informações gerais sobre mamíferosinformações gerais sobre répteisinformações sobre anfíbios em geralinformações e curiosidades sobre avesinformações gerais sobre insetostudo sobre aracnídeosanimais em ordem alfabética
Página sobre os gorilas, no site www.ninha.bio.br
www.ninha.bio.br
 
 

Gorilas

É o maior dos antropóides. Pode chegar a 2m de altura e pesar 300 kg.
Apesar do seu tamanho e aparênci um tanto assustadora, sua alimentação é exclusivamente vegetariana.

Cientistas que os estudaram na floresta identificaram no mínimo dezesseis gritos distintos de comunicação — de um brado de alarme a grunhidos disciplinares e gritos entrecortados que parecem indicar curiosidade.
Ao ouvirem caçadores aproximando-se, o grupo mergulha em tenso silêncio.

A ausência de som pode ser também um poderoso sinal.
Cada grupo de gorilas é liderado por um enorme macho adulto, conhecido como "costas prateadas" em razão de seu dorso peludo cinza-prateado.

Veja também

gorila batendo com as mãos no peito
O líder é o membro do grupo mais expressivo em termos vocais e físicos, e seu uivo significando "não se aproxime" é ouvido a quase um quilômetro e meio de distância. Ele consegue disciplinar um filhote ou decidir uma briga no grupo assumindo uma postura rígida e encarando com firmeza o agressor.

Mas quando tem de enfrentar o líder de um grupo rival, assume uma postura altamente intimidadora — empertiga-se, ergue a cabeça, grita e bate no peito. Se isso não bastar, o "costas prateadas" bate com o pé no chão e corre pela folhagem, arrancando ostensivamente os galhos.
Essa exibição ritualística de força, geralmente afugenta o intruso indesejável.

A vida familiar do gorila-da-montanha é relativamente pacífica, embora o líder às vezes tenha que afastar intrusos interessados nas fêmeas. Porém, para o babuíno macho cor de oliva dominante, a concorrência existe dentro do próprio bando, onde os machos mais novos ameaçam constantemente usurpar seu monopólio de pai de todos os filhotes do grupo.

 

Veja mais:

costas prateadas

gorila comendo raízes

 

Comendo terra

Os gorilas das montanhas, que habitam as imediações da cordilheira de Virunga na África, se utilizam das cinzas vulcânicas depositadas perto dos vulcões no cume do monte Visoke para complementar sua alimentação. Em alguns lugares o solo é rico em cálcio e potássio, e na estação seca, os gorilas cavam o solo rico em sais e comem-no. Em locais muito ricos, suas escavações foram tão profundas que formaram cavernas, sustentadas pelas raízes expostas das árvores. Os gorilas continuam a cavar entre essas raízes à procura dos saudáveis minerais.

Gorilas protetores

Os gorilas, que já foram personagens de histórias de terror, hoje são considerados criaturas mansas. Só são agressivos quando o líder de um bando encontra outro macho mas, mesmo assim, ele tentará evitar um combate. Batendo no peito, roncando, gritando, destruindo a folhagem em volta e fazendo várias arremetidas laterais, ele tenta levar seu opositor à submissão.
A luta é importante no processo de reprodução dos gorilas machos, pois a fêmea escolhe o parceiro conforme sua capacidade de proteger a ela e aos filhotes contra predadores e outros machos.
O bando de gorilas é geralmente formado por um macho adulto ou idoso e três a quatro fêmeas com suas crias. Como as fêmeas acasalam com um macho de cada vez, a competição entre os machos solitários é intensa. Os machos que não procriam tentam tomar os haréns e matar os filhotes, possivelmente para que eles não venham a acasalar com as fêmeas.
Os gorilas idosos, portanto, vivem ocupados protegendo suas fêmeas e crias; provavelmente, por isso os machos são tão maiores que as fêmeas. Ao contrário do que ocorre com os mamíferos, as gorilas fêmeas pertencentes ao mesmo grupo não são parentes. Daí a estrutura social ser inteiramente formada pelas fêmeas e o gorila idoso.

 

família de gorilas

Um grupo de gorilas-das-montanhas alimenta-se e descansa satisfeito em áreas ensolaradas de uma floresta na África Central. Eles são muito unidos, e comunicam-se com rosnados graves parecendo roncos do estômago.

filhotinho de gorila nas costas da mãe

ilustração de gorila

 


Os movimentos são enérgicos e decididos, mas não muito rápidos. A pouca distância uns dos outros, os gorilas vão-se deslocando ao acaso pela floresta. Quase nunca andam ere-tos, mas sim apoiados nas quatro mãos (com as da frente apóiam-se sobre os nós dos dedos, não sobre a palma).
Cada um para de vez em quando para catar comida do chão: frutas, raízes, vermes, insetos, brotos de bambu e de outras plantas. Macaco gosta de banana, mas os gorilas gostam da bananeira toda, a ponto de fazerem incursões nos bananais plantados pelos nativos da África.
Com toda a sua força e as presas formidáveis, o gorila não é um bicho carnívoro nem feroz, como dá a impressão de ser, principalmente quando emite sua voz profunda e ressoante diante de inimigos.
É o maior dos antropóides: os maiores machos chegam a pesar uns 270 quilos, embora nunca ultrapassem 1,70 metro de altura, quando eretos. Tudo indica que, apesar do polegar curto e de não ter cauda, o gorila vivia nas árvores, embora hoje passe quase todo o tempo no chão.
Atualmente os bandos não são numerosos como eram. O homem e outros problemas estão fazendo a espécie desaparecer. Segundo cálculos aceitos pelos zoólogos, existem no mundo algumas centenas de gorilas, ou pouco mais de mil .
Em geral o gorila apresenta pêlo acinzentado, de tons ruços na cabeça.
Estudos modernos indicam que o gorila, apesar do aspecto feroz e perigoso, é um bicho pacato, quando não o perturbam. E nunca ataca o homem: quando provocado, põe-se ereto, grunhe, esmurra o peito, mas fica nisso.
Gorilas capturados jovens podem ser domesticados e treinados (aprendem muitas habilidades e se afeiçoam ao dono). Um desses é o único exemplar albino que se conhece: "Floco de Neve", capturado nas florestas da Guiné Espanhola, que foi levado para o zoológico da cidade de Barcelona quando ainda era bebê.

gorila jovem

 

O albinismo é determinado genéticamente pela inibição da produção de pigmentos.

 

Um gorila jovem alimenta-se de folhas, frutos, brotos e raízes.

Quando adulto, o macho distingue-se da fêmea pelo tamanho maior e por exibir, nas costas, uma mancha prateada.

 

 

 

rosto de um gorila

 

O gorila é um bicho que enxerga bem e cheira mal. Mas isso não é originalidade sua. É uma característica do cérebro de todos os antropóides (e do homem).

Durante a evolução desse grupo de animais, o cérebro reduziu suas áreas olfativas e aperfeiçoou as visuais.
Mas não é só nisso (e na composição do sangue) que o gorila é parecido conosco e com seus outros parentes chimpanzé, orangotango e gibão.
Osso por osso, músculo por músculo, nervo por nervo, a estrutura de seu corpo se parece com a do nosso.

 

Nos filmes os gorilas ficam de pé e batem no peito como se fosse para demonstrar força, ou anunciar um ataque - mas na verdade, eles fazem isso quando estão contentes.

filhote de gorila


Teríamos até um "avô" comum: o bicho (hoje extinto) do qual devem ter evoluído o gorila, o chimpanzé e antepassados do homem. Chamava-se Dryopithecus e andava pelas árvores há uns 28 milhões de anos.
Uma das razões pelas quais o gorila é um animal raro e em rápida extinção é seu baixo índice de natalidade.
O período de gestação é quase igual ao humano, em duração: 260 dias. Depois, a fêmea dedica longo período à amamentação e cuidado do filhote. Em geral, cada casal produz apenas uma cria cada três anos.
Quando a fêmea está grávida, o macho prepara-lhe uma espécie de ninho em uma árvore de cinco a oito metros. É uma cama, de forma circular, feita de ramos e folhas, que o animal entrelaça usando as mãos. A fêmea pare a cria nesse ninho rudimentar.
Em liberdade, os filhotes brincam entre si num comportamento acentuadamente semelhante ao dos bebês humanos.
Em cativeiro, a reprodução envolve problemas e só a partir de 1956 é que tem ocorrido.


mamãe  gorila

 

Classe: Mamíferos
Ordem: Primatas
Família: Pongideos
Espécie: Gorilla gorilla


Toda noite, o líder do bando de gorilas prepara os ninhos, em galhos baixos de árvores, onde a macacada dorme durante umas doze horas e só acorda com dia já bem claro.

Depois das andanças diurnas, novos ninhos são preparados ao anoitecer.

O chefe do bando, porém, não dorme neles: dorme ao pé da árvore, para proteger os filhotes e o resto do bando contra incursões de animais predadores.

Se o intruso for um felino, por exemplo, o gorila o repele com ameaças de porrete. Se for cobra, só dá o alarme.

bebê gorila de carona nas costas da mãe

gorila com cabelão

gorila com idade avançada

 

Os Pongídeos são os nossos parentes mais próximos. Também são os de maior porte, caracterizados por um volume craniano e cerebral elevado em relação à massa corporal.

A família compreende três gêneros: Gorila, Pan e Pongo, cada qual com uma única espécie: o gorila, o chimpanzé e o orangotango.


O gorila é o maior dos antropóides.

Seu comprimento médio varia de 1,27 m a 2 m, sendo as fêmeas um pouco menores que os machos.

De braços abertos, sua envergadura ultrapassa a altura: é de 2 a 2,75 m, e o peso varia entre 140 e 300 quilos, podendo aumentar em condições de cativeiro, onde fazem pouco exercício e dispõem de alimento abundante.

Distinguem-se duas espécies de gorila: uma das montanhas, mais forte e peluda; a outra, das planícies, tem a pelagem mais rala e menor peso.
Ambas estão em vias de extinção.

As duas subespécies, que têm características morfológicas e hábitos próprios, estão separadas por uma distância de mil quilômetros.

 

 

 

gorila macho

 

 

O gorila tem aspecto assustador, mas é em geral tímido e retraído, só ataca para defender-se.

Suas expressões faciais não têm o mesmo significado que as nossas.

Sua alimentação é exclusivamente vegetariana.

Histórias como a do filme King Kong difundiram uma imagem falsa de seu comportamento.

Os grandes antropóides não suportam tal perturbação de seu ambiente. Não causam mal a ninguém, não atacam, como afirmavam os primeiros exploradores: apenas se retiram cada vez mais para o interior das florestas, que minguam inexoravelmente.

 

A dentadura dos gorilas é extraordinária: particularmente os caninos, que são como os dos grandes carnívoros predadores e que podem causar ferimentos mortais.
A solidez do esqueleto é proporcional à massa do corpo que suporta.

O que mais chama a atenção no crânio de um gorila é a elevada crista sagital, uma cordilheira óssea que se estende do alto da fronte ao occipital (da pra ver na foto ao lado) , e o espaço que abriga o cérebro, no interior da caixa craniana, alongada e estreita.

As arcadas superciliares, a mandíbula enorme, a espessura dos ossos dos braços e os 13 pares de costelas, em resumo, todos os detalhes do esqueleto deste animal nos sugerem uma força imensa.

gorila albino

 

Atualmente encontramos gorilas na maioria dos grandes jardins zoológicos, inclusive reproduzindo-se.

Foi graças aos estudos de certos zoólogos contemporâneos que conseguimos criar em cativeiro esses grandes antropóides, de saúde tão frágil.

Esses especialistas despenderam longos meses no campo, vivendo integrados e aceitos em bandos de gorilas e observando detalhadamente seu modo de vida.

Graças a essa técnica puderam descobrir suas preferências alimentares e seus hábitos.

Como no homem, as fêmeas tornam-se adultas aos 15 anos e os machos aos 18.

Em condições excepcionais de tratamento, podem atingir 50 anos de idade.

gorila idoso

Entre seus traços mais característicos estão o comprimento e a potência dos membros anteriores, a massa do tronco, o tamanho das mãos e dos pés, cujos dedos médios são unidos por uma membrana.
A arcada superciliar é proeminente.
O nariz é achatado na região mediana e alarga-se para os lados.
A boca é larga, com lábios espessos, mais curtos e menos móveis que os de outros an-tropóides e, portanto, mais semelhantes aos do homem.
As orelhas são menores que as do chimpanzé e maiores que as do homem, às quais se parecem mais que as de qualquer outro Primata.
O pescoço é muito curto, como que enterrado no tronco, sobre o qual a cabeça parece apoiar-se diretamente.
A caixa torácica é impressionante pelo aspecto maciço, e tão alta quanto larga e profunda. O mesmo acontece com as espáduas e o dorso, ligeiramente arqueado.
O ventre é bastante convexo.
Os membros diferem dos do homem pela espessura uniforme de cada uma de suas partes. O bíceps não se destaca e a batata da perna não se percebe. Sem estreitamento na região do pulso, o braço termina em uma manopla enorme, curta, larga e espessa. Os três dedos do meio, particularmente grossos, são unidos por uma membrana até a altura da terceira falange, e o polegar, como nos demais antropóides, é pequeno (menor que o do homem) chegando apenas à metade dos outros dedos.
As unhas parecem-se com as do homem: muito curtas em relação às dimensões dos dedos, são achatadas.
O pé é espesso e largo. O dedão do pé é particularmente longo e robusto, dilata-se na extremidade e é bastante móvel, podendo abrir-se em um ângulo de 60 graus em relação aos outros dedos. O artelho mais longo é o terceiro, e o mais curto, o último.
O pé se parece com uma mão.

gorila de olhar triste

 


O pêlo, macio, longo e lanoso, recobre todo o corpo, menos no rosto.

As orelhas são nuas, como também o são as mãos e os pés, até o ponto em que os dedos se unem pela membrana.


Os pêlos crescem da frente para trás e de cima para baixo, exceto no antebraço, onde se orientam de baixo para cima.

As partes de pele sem pelo são de coloração cinza-ardósia, que passa ao castanho-escuro sob a pelagem. O pelo apresenta diversas tonalidades, com uma predominância de cinzento-escuro, com alguns pelos arruivados e cinzento-claros.

Quando um gorila morre, os outros fazem uma espécie de túmulo de ramos e galhos.

 

 

Outros macacos:

chipanzé, gibão, macaco-aranha, macaco de gibraltar, lemure

 
by   envie e-mail
 
 
Desenhos animados e ilustrações em geral

Caso exista alguma foto aqui que seja sua, colocarei o crédito com o maior prazer. Caso não queira que seja exibida, substituirei por outra.
Para colaborar com textos e fotos, envie email para anamaria.ninha@gmail.com.

animais fora de controleanimais desconhecidosPlaneta TerraSeres HumanosNotícias biológicasAnimais que vivem na terraAnimais que vivem na água
Política de Privacidade
 

 

ir pra a página principal do site