informações gerais sobre mamíferosinformações gerais sobre répteisinformações sobre anfíbios em geralinformações e curiosidades sobre avesinformações gerais sobre insetostudo sobre aracnídeosanimais em ordem alfabética
Página sobre lagartixas, no site www.ninha.bio.br
www.ninha.bio.br
 
 

Lagartixas

A lagartixa, um pequeno lagarto, gruda nas paredes das casas, atrás de pequenos insetos como as lagartas, formigas, moscas, percevejos, besouros e mosquitos que habitam essas casas.
Minúsculas células em forma de gancho nas patas de algumas lagartixas agarram-se a qualquer irregularidade da parede ou teto, permitindo que o animal possa andar tranquilamente pelo teto

lagartixa doméstica

Alimentação

Ela come pequenos insetos.

É sempre bem vinda em casas que tenham insetos, pois evita a proliferação de baratas, grilos e até pernilongos.

Algumas lagartixas da Austrália e da Ásia sobrevivem à hibernação e à falta de comida, usando a gordura armazenada nas suas caudas, que se dilatam como balões.
Na natureza vivem geralmente em árvores.

Se se sentem em perigo, deixam a cauda para trás para enganar o predador.
Depois a cauda cresce novamente.
Uma espécie de lagartixa, encontrada em Porto Rico, apresenta uma variação interessante: Ela espalha pedaços de pele de todas as partes do corpo, ou mesmo toda sua cobertura externa, e sai em busca de segurança.

lagartixinha no dedo

Gekkonidae é uma família de répteis escamados da família dos lagartos, que inclui os animais mais conhecidos como lagartixas.

Originárias da África, vivem em todas as zonas temperadas e quentes do mundo.

São muito importantes para o meio ambiente porque, como insetívoros, funcionam como "controladores" de pragas domésticas.
Algumas espécies apresentam capacidade de camuflagem similar à do camaleão.
Outras comunicam-se entre si através de ruídos (isso não é muito comum entre lagartos).

Pata de lagartixa

Em 1960, o alemão Uwe Hiller sugeriu que um tipo de força atrativa, entre as moléculas da parede e as moléculas da pata da lagartixa, fosse a responsável por tal fato. Hiller sugeriu que estas forças fossem as forças intermoleculares de Van Der Waals.

A princípio, não lhe deram muito crédito.....mas depois tiveram que dar o braço a torcer.

O que permite às lagartixas desafiar a lei da gravidade e correr no teto da casa são as mesmas forças que atuam em ligações químicas. Chamadas forças de Van der Waals, elas são responsáveis pela atração entre certas moléculas, como as do carbono, no grafite, e as dos gases em geral. Sob certas condições essas moléculas trocam elétrons e se atraem.
Um grupo de pesquisadores americanos descobriu que o animal é capaz de criar uma interação atômica temporária com a parede graças a estruturas microscópicas existentes na sua pata conhecidas como setas.
Cada seta tem uma ponta em forma de brócolis onde se localizam entre 400 e 1 000 espátulas de meio milésimo de milímetro cada uma. São essas pontas que trocam elétrons com paredes ou outras superfícies lisas.
A força criada pelo contato é equivalente a dez vezes a pressão do ar o suficiente para entortar um arame. Elas fazem isso de uma maneira limpa, sem nenhum tipo de substância pegajosa.

Essa descoberta ajudou os engenheiros a desenvolverem novos tipos de adesivos.
A lagartixa também inspirou cientistas a criarem um curativo interno que pode ser usado em cirurgias ou ferimentos internos.
O curativo tem microestrutura similar à que torna as patas da lagartixa extremamente adesivas e os permite escalar paredes e até o teto.
Sobre essa microestrutura está uma fina camada de cola que ajuda a bandagem a se fixar em superfícies molhadas.
A bandagem é feita de uma borracha biológica que segue a estrutura ondulada encontrada nas patas das lagartixas.

lagartixa leopardo

Lagartixa Leopardo

Ao lado e abaixo, lagartixas leopardo, que tem este nome por causa das manchas em sua pele.

lagartixas
lagartixa leopardo

mimetismo - lagartixa disfarçada de folha

Mimetismo

A lagartixa ao lado está disfarçada de folha seca, e quase nem dá pra ver ela.

mimetismo entre lagartixas

Por mais próximas que estejam do perigo, muitas criaturas simplesmente se mantêm abaixadas e imóveis pois sabem por instinto que nada atrai mais a atenção que o movimento. Alguns animais confiam tanto na sua capacidade de "desaparecer" que ficam imóveis em lugares bem expostos.

Os animais de sangue frio que precisam aquecer-se ao sol, até mesmo os que têm coloração e textura elaboradas, podem ser traídos pela claridade da sombra que projetam. lagartixa escondida

A lagartixa de rabo de folha de Madagascar tem dobras irregulares na pele dos flancos e das pernas que modificam seu contorno e o contorno da sua sombra.

Com essa característica e com sua incrível imitação da cor e textura dos galhos onde toma sol, essa lagartixa sente-se confiante em aquecer-se sem se esconder.

olhar de lagartixa

A lagartixa é um réptil porque possui respiração estritamente pulmonar, sua circulação é fechada, dupla e completa, possui pele seca e recoberta por escamas. É pecilotérmica e o sistema digestivo é completo.

Os principais predadores das lagartixas são as serpentes (cobras) e os gatos domésticos.

lagartixa comendo inseto

Carinhosamente chamada de "jacarezinho de parede", a lagartixa é sempre muito bem vinda nas casas pois se alimenta de insetos como baratas e aranhas.

lagartixa voadora

A lagartixa voadora desliza no ar, não só para escapar das cobras mas também para caçar. A lagartixa desliza usando uma dobra de pele nas laterais do seu corpo, e abrindo a pele que fica entre os seus grandes dedos.
Os lagartos de outro grupo, os dragões voadores, têm uma dobra de pele entre as costelas longas e móveis, que abrem como um ventilador e lhes dão um maior controle de "voo".

Este pequeno lagarto, nativo das florestas asiáticas é conhecido como dragão voador, tendo como nome científico Draco volans. Os lagartos do gênero Draco fazem uso anormal dos ossos da sua costela. Ao invés de usá-los para proteger os seus torsos, esses répteis arborícolas espalham suas costelas para fora como se fossem asas.
Em algumas espécies foram registradas voos de até 60 metros sem perder muita altura.

Outras espécies de lagartos, incluindo várias espécies de lagartixa, evoluíram abas de pele ao longo de suas caudas, cabeças, torsos, pernas e pés, que também lhes permitem planar de árvore em árvore.

O dragão voador é mais exatamente um dragão planador pois, para deslizar entre as árvores, usa uma prega de pele brilhante e colorida apoiada nas sua costelas estendidas.

Conheça também o calango, que é também é conhecido como lagartixa do mato

     
 
by   envie e-mail
 
Desenhos animados e ilustrações em geral

Caso exista alguma foto aqui que seja sua, colocarei o crédito com o maior prazer. Caso não queira que seja exibida, substituirei por outra.
Para colaborar com textos e fotos, envie email para anamaria.ninha@gmail.com.

animais fora de controleanimais desconhecidosPlaneta TerraSeres HumanosNotícias biológicasAnimais que vivem na terraAnimais que vivem na água
Política de Privacidade
voltar para a index