informações gerais sobre mamíferosinformações gerais sobre répteisinformações sobre anfíbios em geralinformações e curiosidades sobre avesinformações gerais sobre insetostudo sobre aracnídeosanimais em ordem alfabética
Página sobre ninhos de pássaros, no site www.ninha.bio.br
www.ninha.bio.brAlimentação das avesDiferentes rituais de acasalamento das avesCuriosidades sobre as avesTudo sobre avesDiversos tipos de passarinhosArarinha azul -  foi considerada extinta na  natureza
 
   

Ninhos

As aves constroem ninhos de todos os tipos, colados, costurados,tecidos, esculpidos e escavados.


Usam os mais diversos materiais, como folhas, saliva, pelo de outros animais e até lixo produzido pelo homem.

São ninhos pendurados em árvores, escondidos em ocos de cactus, dentro de cupinzeiros, atrás de cachoeiras, no meio de lagoas, em paredões de pedra e até em torres de igrejas.
Algumas usam ninhos prontos que outros pássaros já usaram e abandonaram.
Outras dividem o ninho com outros animais, por conveniência ou por pura preguiça mesmo.
Alguma aves enfeitam o ninho e outras não aceitam acasalar com um par que não saiba construir um ninho adequado.
Alguns invadem os ninhos dos outros e lhes impõe os filhotes, e outros fazem ninhos a prova de invasões.
 

ninho de alfaiate

Costurando o ninho

Passarinho-alfaiate fazendo seu ninho.

A fêmea do pasarinho-alfaiate de cauda longa faz seu ninho juntando duas folhas verdes que ela costura com fios tirados de teias de aranhas.

Além de mais resistentes ao clima e à água as folhas verdes também servem de camuflagem para o ninho.

Ela forra com folhinhas secas e leva cerca de 4 dias pra construir o ninho.

Ninho de bico-de-lacre

Ninho do bico-de-lacre

O ninho acima, foi encontrado caído no chão em um estacionamento, e socorrido antes de ser esmagado por um pneu de algum carro.
Como não havia nem sinal da mamãe passarinha por perto, o melhor a fazer era procurar ajuda.
Ao procurar ajuda, a Jurema descobriu tratar-se de um ninho de bico-de-lacre. E estão agora vivendo soltos no sítio, com muito mais chances de sobreviverem.

Veja algumas fotos do bico de lacre, na página sobre passarinhos.


canarinhos no ninho

 

 

 

 

 

Ainda sem penugem, os passarinhos ao lado acabaram de sair dos ovos.

ninho

A foto ao lado é de um ninho de João-de-pau (da família Furnariidae), também conhecido como rrega-teutônio, joão-garrancho, joão-graveto, joão-graveteiro, carrega-pau, guacho e joão-peneném.

As fotos foram feitas por Wolfgang Denecke, na área rural, no município de Cajurú, interior de São Paulo.

Algumas outras aves, como a cambaxirra, fazem ninhos parecidos com esse.

Abaixo, mais duas fotos do mesmo ninho, em ângulos diferentes.

ninho de João-de-Pauninho de gravetos

ninho de tentilhão dourado

 

 

A fêmea do tentilhão dourado põe os ovos em julho e assume sozinha a responsabilidade de incubá-los.

O macho visita-a muitas vezes para trazer comida.

Os pássaros chamam um ao outro usando um gorgeio que ajuda o macho a reconhecer a fêmea.

 

Ninho de canários

 

 

 

 

Na imagem ao lado, canarinhos no ninho.

araras no paredão

 

 

 

Araras ( na foto ao lado) fazem seu ninho no paredão de pedra.

O difícil acesso protege da maioria dos predadores.

mais sobre as araras

periquitos no ninho

 

 

 

 

 

Os periquitos ao lado fizeram seu ninho no oco de um galho.

filhotes de avestruzOvos de avestruz

A avestruz, a maior ave existente atualmente, não sabe voar, por isso faz seu ninho numa depressão no chão.
O macho tem uma fêmea principal, ele acasala com outras que põem ovos...mas não podem chocá-lo. Quem choca todos os ovos é a fêmea principal.

desenhos

ninho de passarinhos

 

 

Filhote solitário no ninho, esperando a mãe que foi conseguir seu alimento.

andorinha-fada

 

 

 

Truques para a preservação dos ovos

o bico e os olhos negros da Andorinha-fada (na foto ao lado) contrastam com sua plumagem branquinha.

A andorinha-fada tem um modo estranho de esconder seus ovos. Elas equilibram seus ovos em pequenas saliências pouco maiores que os ovos, em árvores ou rochas.

Elas botam ovos em qualquer mês, não existindo uma época preferencial.

O ovo fica equilibrado perfeitamente e o macho e a fêmea se revezam para chocá-lo. Quando o filhote nasce, tem que ficar imóvel até que possa voar (uns 5 meses) ou pode até cair.

Por mais estranho que seja o local escolhido, o casal sempre usará o mesmo ninho, durante toda a vida.

 

A camuflagem também é uma técnica bastante utilizada. Os ovos saem parecidos com o local onde vão ser chocados.

ovo de andorinha-fada

 

Na época da procriação as andorinhas-fada põem ovos em locais estranhos como o nó do galho de uma árvore na esperança de passarem desapercebidos por predadores (como na foto ao lado).

A importância do formato dos ovos

Embora os ovos de pássaros sejam todos ovais, há diferenças significativas entre as espécies. Os mais arredondados são de espécies que põem ovos em cavidades fundas, onde podem rolar sem cair. Os ovos das corujas são mais redondos do que a maioria e o de algumas andorinhas são finos e compridos. Os pássaros que fazem seus ninhos em rochas a beira de precipícios tem seus ovos com extremidades cônicas, para rolar em pequenos círculos. A casca da extremidade é mais grossa.

A casca dura dos ovos das aves é uma proteção contra predadores. Um predador inexperiente pode até desistir se a casca for muito dura, lisa e arredondada.

ninho de canarinho

 

O ninho ao lado foi feito  todo em palha clarinha.

pica-pau cabeçudo

 

 

 

 

 

Um pica-pau cabeçudo (tem este nome por causa das penas ao lado das narinas) faz um buraco para o ninho.
Como ele usa o ninho novinho (que ele mesmo fez) em vez de aproveitar ninhos usados, também é um dos ninhos mais limpos.

pássaros no ninho

 

 

 

 

2 pequenas aves no ninho ao lado.

Esses pássaros ainda não tem a plumagem completamente formada, e estão longe da época de deixar o ninho.

ninho no cactus

 

Ninhos de segunda mãopica-pau dourado

As aves em geral precisam de um lugar seguro para colocar seus ovos.

Algumas constroem seus próprios ninhos (como o pica-pau cabeçudo), outras preferem usar ninhos que foram abandonados por outras aves.

O pica-pau dourado quase sempre faz seu ninho em cactos gigantes.

Além de ser um verdadeira fortaleza por causa de seus espinhos, o interior macio e esponjoso do cactus mantem uma temperatura e humidade agradáveis. Facilita muito para quem vive no deserto.

 

ninho da menor coruja do mundo

 

 

 

Quando os pássaros saem dos ninhos, os ninhos ficam cheios de parasitas e penas soltas.

Por isso são invadidos por cobras-cegas, que se alimentam desses parasitas, e por conveniência, a coruja-elfo (a menor coruja do mundo) divide o ninho com as cobras-cegas.

pássaro babá

 

 

Pássaros babás

Os filhotes mais velhos dos pássaros canoros das Seicheles ajudam a criar a última ninhada, o que ajuda a chance de sobrevivência dos filhotes.

coruja na toca

 

 

Hospedados

Essa coruja com pose de dona da casa na foto ao lado, na verdade é uma hóspede. Embora as corujas possam cavar suas próprias tocas, preferem dividir o abrigo com uma tartaruga por exemplo a ter que cavar seu próprio abrigo.

joão de barro

 

 

O João de barro constroi seu ninho antes mesmo de escolher uma fêmea, e com o ninho pronto e bonitinho fica bem mais fácil aparecer uma pretendente.

Quando formam um casal geralmente passam a vida inteira juntos, e a menos que o ninho seja destruido, usam o mesmo ninho o resto da vida.

Curioso é que se a fêmea acasala com outro macho, o companheiro "traído" a prende dentro do ninho, fechando a porta com barro. Mesmo sabendo que vai morrer ali, a fêmea se deixa prender.

 

Saiba mais sobre o João-de-barro

faisão no ninho

 

 

 

Postura em quantidade para o sucesso da reprodução

Como muitas outras aves (galinha, pato), a fêmea do faisão não coloca todos os seus ovos de uma só vez, ela vai construindo aos poucos a sua ninhada. Ela põe até 20 ovos, mais ou menos um por dia. Mas só depois de completar a postura é que começa a chocar. O interessante é que todos nascem exatamente no mesmo dia.

A fêmea do faisão (foto ao lado) rola seus ovos para que as membranas não grudem na casca.

pinguim na toca

 

 

 

Reaproveitamento de ninhos

Um pinguim de Fernão de Magalhões aproveita a toca abandonada por um coelho.

 

Veja mais sobre os pinguins

ninho tecelão

Pássaro-mosca

Para protejer os ovos contra predadores do alto das árvores, o pássaro-mosca pendura seus ninhos em galhos finos.

Os ninhos têm entradas falsas, para garantir a segurança dos filhotes. A entrada visível perto do alto do saco não tem saída, para que os predadores pensem que o ninho está vazio.
Perto desta entrada fica a entrada verdadeira, uma fenda pequenininha que abre com dificuldade e fecha naturalmente logo atrás do passarinho.

Os machos constroem os ninhos com pedaços de plantas fibrosas e pelos de animais.

Eles começam o ninho com um único fiapo que é preso em volta de um graveto, depois colocam mais fiapos e formam um entrelaçado até fazer uma cestinha. Olhando parece ser feito de feltro.

Assim como os artesãos que fazem tapetes amarram pequenos fios de lã em fibras mais grossas, esses passarinhos amarram curtas fibras de plantas na sua tecelagem.

Terminado o ninho o macho procura uma fêmea, e ela forra o ninho com fibras macias e põem de 5 a 6 ovos que irão nascer em 2 semanas.

Os filhotes aprendem a voar em 3 semanas.

Esses ninhos são tão fortes que tem gente que até usa um ninho abandonado como chinelo ou bolsa.

ninho do papa-moscas

 

Teia de aranha pra fixar o ninho

O papa-mosca embabadado usa teias de aranha para prender seu ninho.

Ele tem este nome por causa do babado branco que faz com suas penas do pescoço ao fazer a corte.

Muitas aves usam teia de aranhas para fixar seus ninhos, como é o caso também das touti-negras (pássaros de gruta ou pássaros de cachoeira) que usam teias de aranha para fixar seus ninhos atrás de cachoeiras.

ninho de falcão peregrino

 

 

Ao lado, o ninho de um falcão-peregrino

mais sobre o falcão peregrino

cegonha

ninho de cegonha

Mantendo a temperatura dos ovos

A maioria dos ovos pode sobreviver quando a temperatura cai dos 37 para os 25 graus, mas se subir para 39 a maioria não sobrevive.

Por isso algumas aves, como a cegonha do pescoço preto molham seus ovos com água para refrescá-los.

mais sobre as cegonhas

pinguim bebê

 

 


O ovo de pinguim, é rolado para cima dos pés do macho, e ele carrega o ovo entre seus pés e sua barriga, para que fique sempre aquecido.

 

mais sobre os pinguins

 

 

dança do acasalamento do pica-parras

Ninhos aquáticos

Da mesma forma que se construiam fossos em torno de castelos, algumas aves constroem seus ninhos com uma barreira aquática, para proteção.

O pica-parras constroi um ninho e no início da estação eles abandonam o ninho que provavelmente seja re-utilizado por uma andorinha preta.

Dança de acasalamento do pica-parras

ninho flutuante da andorinha preta

 

 

A andorinha preta(ao lado) as vezes se utiliza de um ninho já construido, na água.

ninhos pendurados

Invasores de ninho

Aldeias inteiras de ninhos são tecidos pelas oropendolas fêmeas, que põem seus ovos nesses ninhos compridos da foto ao lado.

Os anus invadem esses ninhos e põem seus ovos junto com os ovos da oropendola, que tolera por que os filhotes dos anus nascem antes e comem as larvas da mosca do berne, que atacariam seus filhotes.

É uma boa troca...

ninhos de oropendola

 

Uma árvore repleta de ninhos das barulhentas oropendolas de crista.

As vezes fazem tantos ninhos que o galho se quebra. Elas usam folhas de bananeiras e ramos de trepadeiras para construir os ninhos.

Essas aves alimentam-se de frutas, sementes, insetos e outros pequenos animais.

A fêmea sempre constroi o ninho sozinha, sem qualquer ajuda do macho, que passa o tempo todo cantando e exibindo-se para atrair outras fêmeas (isso não lembra um certo colega? rsrs).

Seu harém pode chegar a 40 fêmeas que constroem seus ninhos perto uns dos outros, e se ajudam mutuamente a cuidar de seus filhotes.

ninhos pendurados numa palmeira

 

ninho com cuco

 

 

Os cucos, trocam um ovo de um ninho de uma outra espécie por um ovo de cuco (escondido logicamente).

Se os donos do ninho não percebem, acabam perdendo toda sua ninhada e criando apenas o filhote do cuco.

Desde a hora que nasce o filhote de cuco tenta livrar-se de toda a concorrência.

Na foto ao lado, um filhote de cuco (que não por acaso nasce antes do que os filhotes comuns) jogando pra fora do ninho os outros ovos que já estavam lá, e cujos filhotes que nasceriam competiriam com ele por alimento.

mais sobre os cucos

filhotes de canário

 

 

 

No ninho ao lado, pequenos passarinhos ainda sem plumagem.

inversão de papéis - aves

Inversão de papéis

A Jassanã de crista, também conhecida como Pássaro de lótus e pássaro do lírio, faz ninhos em terras alagadas, no norte da Austrália.

Essa espécie tem um comportamento diferente da maioria das aves, invertido. sendo a
A fêmea é maior e mais colorida, além de mais brigona e mais eficiente para espantar cobras d'água.

O macho, constroi o ninho, choca os ovos e cuida dos filhotes (marido perfeito? rsrs).

As fêmeas em média possuem até 4 machos e põem ovos nos ninhos que pertencem aos pais.

ninho dentro de um bolso

Convivência com humanos

Esta Cambaxirra da foto ao lado fez seu ninho numa sacola, dentro de um galpão.

As pegas da Austrália constroem seus ninhos em postes de luz, e as gaivotas rissas se costumam fazer ninhos em telhados.

Cegonhas em telhados e postes de luz e as corujas em torres de igrejas.

Falcões peregrinos fazem ninhos em janelas de predios (parecem com penhascos).

Nós invadimos seus espaços e eles se adaptam como podem.

ninho inusitado

 

 

 

 

Essa família de papa-moscas criou seus 5 filhotes neste ninho feito em um velho moedor de carne abandonado em uma fazenda.

Um casal de pica-parras foi visto em um ninho flutuante feito com pacotes vazios de batatas-fritas.

Pombas fazem ninho em qualquer buraco de ventilação que esteja aberto, em alguns lugares são comparadas aos ratos pela transmissão de doenças.

ninho redondo de tecelão

Um anel de capim as vezes pode ser a base de um ninho.

O macho tecelão escolhe onde vai ser o ninho, recolhe pedaços de folhas, de trepadeiras e talos de capim.
Amarra tudo e faz um anel que servirá de base para seu ninho.
Quando pronto, o ninho fica parecendo com um caracol, com a entrada para baixo.

O macho pode demorar uma semana para construir o ninho.
Quando o ninho está pronto ele pendura-se embaixo do ninho e bate as asas para atrair uma fêmea.

Enquanto ele não souber construir um ninho decente....nada de namorar.

Um ninho de tecelões suspenso em um galho é uma estrutura complexa de grama trançada. Demora pra ficar pronto. Mas, se a rotina do pássaro for interrompida, e uma parte do ninho for estragada, ao invés de consertar o estrago, ele rasga o ninho todo em pedaços e começa tudo outra vez.

ninho no cupinzeiro

 

Casa de invernoninho no cupinzeiro

Um papagaio de ombro dourado empoleira-se no imenso cupinzeiro que ele escolheu como casa.

Algumas aves retornam ao mesmo ninho ano após ano, refazendo o buraco que os cupins já haviam tampado.

Para o papagaio (que tem o bico duro), os cupinzeiros amolecidos pela chuva são fáceis de escavar.

Algumas vezes os cupins fazem de tudo para não deixar, passam a noite tentando fechar a entrada do ninho, mas não adianta, pois logo cedo ela já abre novamente. Na maioria das vezes eles acabam desistindo.

 

 

ninho no cupinzeiro

 

 

 

 

O martim-pescador australásio sagrado também prefere se abrigar em um cupinzeiro.

ninho de andorinha

 

Ninhos comestíveis

Do ponto de vista culinário, os ninhos de andorinha mais apreciados são os construidos apenas com saliva.

Como os homens retiram o ninho antes que elas ponham os ovos, e como não há mais saliva suficiente para reconstruir os ninhos, elas misturam a saliva restante com qualquer material.

ninhos no paredão

Casas de difícil acesso

Verdadeiras cidades em penhascos abrigam aves marinhas.

para muitas aves esté é o tipo de ninho ideal, pois mantém os ovos longe de predadores

 

ninho com palha trançada

 

 

Dividindo o espaço amigavelmente

Alguns animais fazem um ninho tão grande que outros podem utilizar uma parte sem serem importunados.

É o caso do agapornes (ao lado) que fez sua casa numa parte do ninho de tecelões (enorme, quase metade da árvore)

ninho trançado

 

Ninho pronto para atrair a fêmea

O tecelão mascarado pendura-se sob o ninho e tenta atrair uma fêmea para acasalar e chocar os ovos.

As vezes ele tem que construir vários ninhos até que a fêmea goste, e aí sim,ela o aceita (quem casa quer casa..rs).

buraco na arvore

 

 

Reforma do ninho já existente

O pica-pau cinza (ao lado) diminuiu a entrada de um ninho já existente. Uma reforma necessária para adaptar o ninho ao seu tamanho.

casa de passarinho

 

 

 

Cuidados Paternos

 

Os azulões machos (foto ao lado) dão preferência às filhas na hora de alimentar os filhotes, dando às meninas o dobro de comida que dão aos meninos.

Já a fêmea não faz nenhum tipo de distinção na hora de alimentar os filhotes.

Talvez os machos achem que os meninospossam ser seus concorrentes no futuro.

Já o búcero, alimenta a fêmea e os filhotes até que eles aprendam a voar sozinhos. Assim a fêmea fica livre para aquecer e proteger os filhotes.

ninho de azulão

 

 

Higiene?

O azulão sempre utiliza ninhos abandonados, as vezes por mais de uma espécie de pássaro.

Digamos que ele é o que menos se preocupa com a higiene do próprio ninho.

ninho de pomba

 

 

Leite de pomba

No verão a fêmea da pomba frugívola põe um único ovo, que abre entre 14 a 18 dias. Os pais alimentam o filhote com alimento que eles vomitam, o chamado leite de pomba.

O filhote estará pronto pra voar em duas ou três semanas, quando todos sairão a procura de frutas maduras.

diamante gold

Diamante gold em seu ninho.diamante gold

Os Diamantes-gold são aves pacíficas e gregárias que gostam de companhia, por isso na natureza, vivem em grandes bandos. Os machos não lutam entre si e, mesmo durante a época de acasalamento, vivem em paz no grupo.

A escolha do ninho é feita com muito cuidado. Eles só usam os ninhos que estivem perfeitos. O casal escolhe buracos com uma profundidade bem comprida deixando seu interior bem escuro. Quanto mais escuro melhor.

alimentando o filhote

 

 

Muitos animais procriam no verão,

Muitos animais preferem ter filhoes no verão, pois é mais fácil conseguir comida para os filhotes.
Os pássaros preferem acasalar na claridade, e os dias são mais longos na primavera.
Os filhotes saem dos ovos no verão.
Os pássaros canoros grandes alimentam suas ninhadas com as lagartas de mariposas de inverno. Os ovos das mariposas eclodem na primavera, quando surgem novos brotos de carvalho (que as lagartas de mariposas comem).
Quando crescem as lagartas viram comida dos filhotes de pássaros grandes - em três semanas, um filhote come em média 8 mil lagartas.

ninho no quintal

 

 

 

 

 

Não da pra ver direito se são dois ou tres filhotinhos no ninho.

Ao fundo dá pra ver uma porta e até uma mesa, o que indica que esta foto foi feita no quintal de uma casa e não na floresta.

passarinho no ninho esperando o almoço

 

 

 

 

 

Passarinho esperando a comida, em ninho feito nas folhagens.

Quando eles são assim pequenininhos a boca parecer ser até maior do que o rosto.


patinho sentado na grama

 

Patos, marrecos, gansos e cinses, assim como as galinhas, podem fazer ninho na grama alta ou em "galinheiros" quando em cativeiro.

patinhos no açúde

ocupando a casa do joão de barro

 

 

Ocupando os ninhos vazios

Este casal de periquitos resolveu aproveitar a casa que algum casal de joão-de-barro começou a fazer ( note que a portinha não está pronta).

O tuim costuma usar ninhos vazios de joão-de-barro e de pica-paus pequenos.

As posturas podem ir de 3 a 8 ovos e são incubados pela fêmea, mas o macho também pode ficar bastante tempo dentro do ninho.

No habitat natural o período de incubação é de mais ou menos 17 dias.

Com 20 dias estão cobertos de penas e deixam o ninho na quarta ou quinta semana de vida.

ninho de tuim

2 passarinhos que viraram o ninho

 

 

 

 

Esses dois filhotes (que estão dentro de uma gaiola) parece que resolveram protestar virando o ninho.

filhotinho de beija flor

 

 

 

 

Ninho de um beija-flor, com um ovo e um filhotinho recém-nascido.

Saiba mais sobre o beija-flor

 

Os flamingos organizam verdadeiras creches, mantendo todos os filhotes do bando juntos.

mais sobre os flamingos

ovo no ninho5 passarinhos e um gato

casinha de joão de barro

 

 

 

 

 

Casinha de joão-de-barro

Note que esta tem a portinha pronta.

Veja mais sobre o João de Barro

ninho pronto sem enfeites

 

As casas decoradas dos pássaros-jardineiros

Antigos exploradores da Nova Guiné, ao encontrarem nas florestas essas cabaninhas de sapé de 1m de altura, pensaram que fossem casinhas de bonecas, ou de pigmeus.
Mas as cabaninhas foram construídas pelos pássaros-jardineiros, parentes das aves-do-paraíso.
As florestas tropicais da Nova Guiné e do nordeste da Austrália tem tantas árvores frutíferas, que em pouco tempo os pássaros comem tudo que comeriam em um dia e assim ficam com tempo livre para fazer a corte, acasalar e construir e enfeitar cabaninhas.
Os machos das 18 espécies de pássaros-jardineiros constroem casinhas para acasalar.

ninho enfeitado com flores

A Recepção com flores

Esse grande pássaro-jardineiro está na porta da sua casa, toda enfeitada com hibiscos e conchas.
A maioria decora os ninhos com objetos naturais ou até feitos pelo homem, como asas de borboleta, flores, penas, conchas, pedaços de pano, louças ou tampas de garrafas.
As casinhas mais simples pertencem aos pássaros-gatos da Austrália. O macho limpa uma área no chão da floresta e forra-a com folhas, deixando o lado mais claro para cima, para poder ser visto no escuro.
Conforme essas folhas vão murchando, ele vai trocando por novas e fica cantando por perto até a chegada de uma fêmea disposta a acasalar.
Depois, ela voa para longe, põe seus ovos e cria a ninhada sozinha - a casinha é só pra acasalar.
As casinhas das árvores de maio são feitas de pequenos galhos empilhados em volta de uma árvore nova. Os dos pássaros-jardineiros dourados da Austrália são dos mais caprichosos. Quando sua pilha de galhos atinge a altura de l,2m, o macho repete a operação numa árvore ao lado. Depois, usa um galho entre as duas árvores como poleiro para exibir-se para as fêmeas.


Fazendo a corte

Os pássaros-jardineiros machos constróem avenidas, fincando galhos de pé em duas filas paralelas do norte para o sul. Eles pintam as paredes internas com uma mistura de saliva, carvão e papa de frutas e, depois, decoraram com objetos brilhantes.
A maioria das fêmeas prefere o azul. Como é difícil encontrar penas e flores azuis na natureza, a casinha decorada com essa cor certamente atrairá uma fêmea. Quando a fêmea entra na casinha, o macho pega uma de suas decorações e fica na frente da fêmea, abanando a cauda e cantando (exibindo-se mesmo). Pouco depois, eles acasalam.

ninho em carverna

 

 

 

ninho atrás da cachoeira

 

Um ninho por trás de uma cortina d'água.

As tordas mergulhadoras constroem ninhos abobadados e cheios de musgo em buracos em paredes de pedra debaixo de pontes, em margens de difícil acesso, ou atrás de cachoeiras, e forram os ninhos com folhas e grama.
Esse ninho fica perto da comida, e é de difícil acesso aos predadores.

Elas alimentam-se mergulhando na água corrente de rios para comer pequenas criaturas.
Ao contrário da torda europeia de plumagem opaca, a torda da Ásia é toda marrom, sem o branco no peito e no pescoço.
A torda marrom volta para o ninho salpicado de água, por trás de uma cachoeira, onde seus quatro a cinco filhotes vivem de três a quatro semanas.

pássaro no ninho
 
by   envie e-mail
 

Recuperação de imagens estragadas pelo tempo

Caso exista alguma foto aqui que seja sua, colocarei o crédito com o maior prazer. Caso não queira que seja exibida, substituirei por outra.
Para colaborar com textos e fotos, envie email para anamaria.ninha@gmail.com.

animais fora de controleanimais desconhecidosPlaneta TerraSeres HumanosNotícias biológicasAnimais que vivem na terraAnimais que vivem na água
Política de Privacidade
 

 

Retorna à página principal